sábado, 22 de outubro de 2016

Realidade absoluta

MATRIX RELIGIOSA

Pare um pouco antes de ler este texto e faça o seguinte exercício: Concentre-se em tudo que existe a sua volta neste momento, pense em toda sua vida e nos diversos fatos contraditórios que já aconteceram. Lembre-se de tudo que só fez sentido anos mais tarde… responda a seguinte pergunta: Faz sentido? Será que isso é tudo que existe ou estamos numa espécie de caixa atemporal?

Um exercício importante para chegar onde estou propondo é o seguinte: pense em onde você foi parar e lembre todos os fatos que influenciaram você até aqui e finalmente a pergunta mestre desta postagem: Será que tudo que vemos, participamos e ouvimos é de fato a única realidade que existe? Ou será que o que nós vemos faz parte de um todo que existe e por algum motivo não podemos ver, influenciar ou interagir?

Hoje eu preciso falar com você sobre realidade, tempo, certo e errado e a grande vontade de alguém que tem todos estes poderes nas mãos! Mas antes de falarmos sobre realidade, nós precisamos pensar em qual seria nossa realidade zero, ou seja, de onde tudo isso começou e como era a vida dentro dessa realidade para depois entendermos um pouco, mínimo na verdade, sobre quem nós somos dentro desse complexo pensamento. Vamos chamar essa realidade solo de Realidade zero.

Realidade Zero

Para este pequeno pensamento, vamos usar como base principal a Bíblia sagrada, aonde temos muitos textos confirmados e até então mais confiáveis para se tratar sobre este assunto e claro, somos cristãos, portanto nada mais correto do que usar o livro de Deus. Mesmo assim usaremos algumas teorias científicas ou as citaremos para que o leitor possa pesquisar mais sobre.

Segundo a palavra de Deus em Gênesis, antes da realidade zero que conhecemos existir não havia nada além de planetas e escuridão. Isso levando em conta o alto conhecimento de nossa época, antigamente se dizia não haver nada. Além desse conhecimento sabemos ainda que Deus e sua realidade já existiam, porém como o escritor não fazia parte da realidade zero ele não poderia ter acesso a tantas informações sobre o que exatamente era esse “princípio”. Será que essa palavra define o início de toda a realidade ou apenas do princípio da existência humana?

Sabemos, porém que tudo que foi criado não veio de coisas que já existia, Deus não tinha nenhuma base para criar a Terra, plantas, animais e tudo que havia naquele tempo, apenas para criar o homem ele mostra que Deus tinha alguma base quando afirma que fomos criados a “sua imagem”. Para entender mais sobre essa criação não baseada em nada, ou seja, Deus criou todas as coisas sem copiar em algo que já existia, precisamos entender que, uma das palavras presente no capítulo um de Gênesis não possui mais tradução no nosso idioma, porém existe tradução em outros idiomas. Esta palavra foi traduzida para o português e acabou deixando significado vago em todo o texto, seja de propósito ou não, nunca saberemos. A palavra correta é “creou” ao contrario do que está escrito em todas as principais bíblias que afirma que “Deus Criou”. E o mais assustador de tudo isso é que a bíblia diz que Deus Creou os céus e a Terra ao mesmo tempo, ou seja, é bem provável que essa realidade zero que estamos buscando nem existia antes disso. Pesquise agora o termo crear e você terá a seguinte definição:

crear
 v. tr.
  Producir una cosa a partir de la nada.
  Producir una obra a partir de la capacidad artística, imaginativa o intelectual de su autor.
  Hacer que una cosa comience a existir por primera vez.
  Hacer aparecer una cosa cuya existencia depende de la existencia de otra: el aumento de la delincuencia crea inseguridad ciudadana.

A última definição é a mais usada para dizer que Deus creou os céus e a Terra a partir Dele mesmo, como um pensamento que temos pela primeira vez, algo que saiu exclusivamente de nós mesmos e na tradução espanhol da Bíblia sagrada encontramos o seguinte versículo para Gênesis 1: GÉNESIS 1/1 | En el principio creó Dios los cielos y la tierra.

A mesma palavra no português dá uma impressão de algo criado a partir de alguma coisa. Isso porque nossa mente ainda não consegue imaginar tamanha criação surgindo sem base em nada mesmo tendo ideia de que essa base foi Deus. Portanto, definimos que nosso solo, ou seja, nossa realidade zero existe exclusivamente a partir de Deus e sua ação com o que a bíblia chama de princípio. Isso porque ela estabelece um início daquilo que Deus criou, porém esse início da nossa existência não define o início de tudo o que realmente existe uma vez que, sendo esse o único início teríamos um texto mais ou menos neste sentido: “quando não havia nada, apenas Deus”, ainda assim teríamos o triste desafio de explicar o que seria esse “nada”.

O que sabemos sobre nosso início? Vamos pensar em apenas alguns aspectos desse início para não transformar esse texto num livro:
  • O homem vivia em paz com a Terra e os animais;
  • O homem caminhava junto do próprio Deus;
  • A falta de conhecimento era o que nos protegia contra ataques externos;
  • Deus conversava face a face com o homem.



Caso Adão e Eva nunca tivessem ouvido o enganador essa seria nossa realidade até os dias de hoje, porém não eternamente já que o texto fala sobre uma árvore da vida eterna e da proibição de comer do fruto que ela dava. A nossa realidade zero é o jardim onde Deus criou o homem e a mulher a sua imagem e semelhança. Definido nosso início, podemos através da bíblia entender o motivo de hoje não estarmos vivendo nela. O pecado nos expulsou numa briga entre o que o diabo nos diz para fazermos e o que nós mesmos queremos fazer que vai sempre contra a vontade daquele que nos criou. Portanto, nós somos desde o início culpados por viver numa realidade “alternativa”, uma cópia mal sucedida daquilo que de fato deveríamos ser.

O pecado fez com que Deus nos expulsasse e desde então vivemos acreditando e sonhando com um mundo melhor que em última instância nunca foi alcançado desde a expulsão, até mesmo Deus já tentou refazer tudo com o dilúvio e o resultado foi o mesmo, o ser humano capacitado com o conhecimento do bem e o mal quase sempre escolhe o mal para grande parte de suas escolhas e após obter o resultado eles culpam o diabo por ter chegado a tal ponto. Controverso e humano não?!

Após esse marco na história humana a bíblia afirma que o homem fora expulso do Éden e no lugar de sua entrada foi posto anjos e uma espada fumegante que demonstra nada mais do que o afastamento de Deus dessa realidade, onde o homem de forma alguma teria acesso a vida contida naquele local, pelo menos até que ele voltasse para os tirar daqui. Após isso a humanidade se desenvolveu tendo como base esse fatos, o homem não mais via Deus como poderia ter visto e o pecado dominara sua mente enquanto vivesse nessa terra. Tendo essas informações em mente já conseguimos imaginar duas realidades diferentes, ou seja, dois mundos existentes em um mesmo lugar. Seriam essas duas realidades. Veremos agora pontos que podem te mostrar que tudo que você enxerga e sente não é e não pode ser tudo que existe, o ser humano realmente não é o centro do universo e não consegue enxergar esse universo como um todo a menos que Deus o revele. Como ele já fez em alguns relatos bíblicos.

1 – Henoc

Em Gênesis 9.21-24 temos um pequeno resumo da vida de Henoc. Segundo a bíblia ele seria pai de Matusalém, a pessoa mais antiga em toda a bíblia. Após seu nascimento ele viveu algum tempo na Terra e Deus o teria levado para si, ainda novo e sem passar pela morte. O mistério de Henoc ainda deixa muita gente pensativa sobre para onde e como ele se foi. Crente de que o relato não foi apenas inventado, mas sim inspirado por Deus, temos certeza de que Henoc realmente saiu de uma realidade perdida para viver com Deus em sua própria realidade. Tal fato fez com que Henoc fosse citado em outros livros da bíblia e ainda ter sido criado o curioso e inexplicável livro de Henoc. Hoje disponível na internet, mas anteriormente escondido de qualquer pessoa. O livro de Henoc foi tão inesperado para nossa geração que ele nem mesmo entrou na Bíblia, mesmo tendo sido citado no livro de Judas, irmão de Jesus. São segredos guardados com a justificativa de que, caso viessem à tona as pessoas ficariam perdidas…

2 – Jacó e a escada celestial

Após Jacó fugir com medo de seu irmão Esaú (Gn. 28 1-22) temos o seguinte relato, aqui reduzido para melhor compreender: Após sair de sua casa para viver com o tio, Jacó cansado adormece no meio do caminho. Lá Jacó tem um sonho onde no mesmo local em que estava subia uma escada aos céus por onde anjos subiam e desciam. Teria sido apenas um sonho caso o próprio Deus não tivesse conversado com Jacó de forma tão lúcida e indicado a ele o que fazer. Você poderia questionar dizendo que foi apenas um sonho e eu certamente questionaria com a seguinte pergunta: o que sabemos exatamente sobre sono e sonho? Ainda não há uma explicação única para esse efeito e o que realmente acontece. De fato, neste texto temos um grande exemplo de outra realidade, onde anjos caminham pela Terra e a presença do próprio criador e visível. Mas não podemos ver, notar ou sentir porque estamos vivendo numa outra cortina de realidade.

3 – Paulo e o terceiro céu

Contrariando ainda mais alguns pastores e pensadores nós temos o pequeno relato de Paulo sobre um suposto terceiro céu. Mais grave ainda porque ele faz uma referencia direta ao livro de Henoc em sua principal característica: níveis diferentes do céu. Em Henoc temos sete locais, Paulo foi ao terceiro e conta que lá viu coisas inimagináveis. Vale a pena ler e estudar todo este capítulo. (2 Co. 12)
Estamos falando agora de milhares de anos após os primeiros fatos, e ainda assim muita informação bate. Mesmo não tendo muita coisa escrita onde eles pudessem se basear, não conseguimos de forma alguma provar que ambos buscaram influência em si mesmos para descrever os fatos. Mas isso realça ainda mais o que suspeitamos, existe uma outra realidade. Onde coisas diferentes acontecem e influenciam diretamente a nossa realidade.

Ainda assim, com três das milhares de evidencias bíblicas postas na mesa você poderia me questionar dizendo: isso é apenas religião… mais nada. Bom, a ciência não caminha muito longe desta realidade, apenas distante do pensamento cristão, mas chegando bem perto de tudo que temos dito a dois mil anos. Caso você se interesse um pouco por ciência certamente já ouviu algo sobre as teorias das cordas de Einstem, entre outras como Teoria de tudo. Onde mesmo não tendo a mesma fé tentam de alguma forma mostrar que uma realidade é muito pouco e tentam de diversas formas encontrar respostas sobre esse tema polêmico e controverso, mas que muitos pensadores cristãos ou não já conseguiam imaginar a muito tempo. Religiões estranhas ao decorrer dos séculos também tentaram ainda que oriundas de uma certa mistura cultural explicar estes fatos, nem sempre aceitas pela igreja ou pela sociedade.

Vejam uma parte do texto retirado do livro “História da igreja cristã” de W. Walker distribuído pela editora Aste:

Portanto, vieram a existir dois mundos paralelos: o mundo original, mundo divino de coisa-espírito, que é denominado “a plenitude” (plênôra), e o mundo inferior, mundo material, que algumas vezes é denominado “o Vazio” (kenôma).’ (pag. 79)

Um dos motivos de o conhecido Gnosticismo não ser aceito está no fato de eles afirmarem que ambos os mundos estão separados, não se influenciam e não se tocam. Outro ponto importante é que eles diziam que este plênôra era um mundo espiritual, ou seja, não poderia ter contato entre os dois. Porém vendo exemplos da bíblia notamos que ambas realidades se tocam, uma influência a outra e mesmo não podendo ver sabemos que possuí forma, uma vez que temos exemplos de anjos comendo e caminhando em nossa realidade, lutando contra Jacó e acertando o mesmo na coxa, enfim. Ele existe e está aqui! Não é um vulto, um ar ou um espírito, não é simplesmente um local aonde os sonhos vão ele é real.

Porque o cristianismo se torna pioneiro no assunto?

A religião cristã ou a religião de Yaweh é uma das poucas e a melhor fonte de conhecimento mais antiga do mundo. Não há relatos mais confiáveis e em perfeito estado em outras e outras religiões buscam apenas o bem do homem enquanto a religião cristã e suas escrituras sagradas mostram o que há, ainda que resumidamente, por trás das cortinas na nossa atual realidade e a vontade do Deus supremo dessa religião. O fato de não haver outra fonte confiável e antiga como a bíblia faz com que muitos movimentos lutem contra ela, porém um fato controverso é que quanto mais a ciência estuda mais ela se aproxima de muitas coisas registradas ali a mais de dois mil anos. Isso faz com que tenhamos certeza de que você pelo menos precisa dar atenção a esse livro sagrado, o que não ocorre com outros livros ditos santos ou misteriosos existentes hoje de forma livre no mundo. Se levarmos isso em consideração, onde iremos parar? Será assim para sempre? Não!
Mas para entender melhor, precisamos entender um pouco do que eu chamo de “Curva no Tempo”.

Curva no tempo

A curva no tempo explica porque algumas coisas acontecem de forma diferente do que esperávamos acontecer. Como exemplo podemos citar toda a história da queda do homem até o retorno de Jesus que poderia ter sido resolvido no mesmo dia, mas ficou para ser feito milhões de anos mais tarde como de fato ainda não aconteceu (2016). Com uma curva no tempo Deus decide fazer uma coisa que demoraria ficar pronta em um ano ser terminada em cinco ou quem sabe em quarenta anos, tudo depende da sua própria vontade aplicada exclusivamente a pessoa que passa por ela. Você pode ser promovido a um cargo no terceiro ano de empresa ou em quinze anos assumir a empresa de forma integral. Essas decisões não cabem ao homem, mas trazem geralmente coisas melhores a ele.

clique para ampliar


E é exatamente o que tem acontecido na Terra, na nossa realidade. E estamos bem perto desse curso final. Ao longo de toda história do homem Deus tem chamado as pessoas para uma consciência divina, um pensamento sobre si mesmo para que estes que ouvem sua voz e segue o seu caminho, não necessariamente sendo protestantes possam um dia chegar a esse conhecimento e quando tudo terminar serem levados para Ele mesmo.

Deus tem mostrado esse conhecimento a diversas pessoas, tem as chamado. Mas me parece plausível observar que há muito acontece uma espécie de batalha para que o homem não compreenda e não dê ouvidos a essa realidade fazendo com que as pessoas vivam e morram sem conhecer o caminho da eternidade. É de conhecimento e acesso de todos que os tempos estão entrelaçados com a vontade de um ser muito maior do que podemos imaginar e diversas pessoas ao longo do tempo tiveram acesso a informações que nos ajudam a compreender melhor seu plano para que não fiquemos de fora, do contrário, participemos ativamente para que ele aconteça.

Segundo a bíblia, nosso livro sagrado, quando esse tempo se completar Ele voltará a ser visto para completar aquilo que definiu antes mesmo de nascermos. Esta triste e controversa realidade a qual você vive hoje, sendo boa ou má se findará dando acesso a duas ultimas e eternas realidade. Viver com Deus em sua morada ou longe dele com aqueles que ao longo dos séculos e antes mesmo de nossa própria realidade ser criada contendeu contra ele e aqueles que são parte do seu plano.

E o mais importante, essa informação e esse acesso são muito mais simples de serem alcançados do que parece. Basta dar ouvidos a voz correta, deixar ser chamado por ele e tentar compreender tudo que ele tem tentado te mostrar ao longo dos anos, Deus está há muito tempo chamando para conhecer sua própria realidade e viver eternamente onde não deveríamos ter saído!

Conseguiu compreender um pouco de todo o estudo? Observe novamente tudo o que acontece e tem acontecido com você, tenho certeza de que no meio de tantos momentos vividos você vai encontrar Deus falando diretamente com você, basta saber ouvir!


Em paz, Devair S. Eduado

Ratings and Recommendations by outbrain