sábado, 23 de julho de 2016

Depressão para quem não sabe nada


Dedico este texto e este estudo a aquelas pessoas que como eu, sente uma profunda solidão na alma, ainda que momentânea e errônea. Sei que existe quase que como uma tribo de pessoas sofrendo de depressão sem entender direito o que está acontecendo com sua própria mente. A estas pessoas, desejo paz e força. Venceremos juntos.

Após estudar e aplicar a primeira parte do tema no podcast número quatro a respeito da depressão e suas primeiras impressões pensem ser melhor simplificar e com o máximo de cuidado tentar comunicar a mensagem para que outras pessoas possam ler, ouvir e comentar a respeito desse mal do nosso século. Isso me incomodou e às 23:46 de uma sexta feira fria eu resolvi escrever e gravar isso para que você possa ser ajudado ou ajudar outra pessoa. Ou quem sabe as duas coisas, a respeito da primeira parte do nosso tema.

A primeira coisa que eu queria explicar a você que nunca ouviu falar de mim e não tem a menor ideia se pode ou não confiar no que vai ler, é que eu estudo a depressão por dois motivos: 1 – Eu sofro com ela e a estudo, do meu jeito, para lutar constantemente contra os seus ataques; 2 – Eu sinto uma profunda compaixão pelas pessoas que assim como eu sofreram e não foram compreendidos ou atendidos pela família, comunidade da fé e outras formas de sociedade.

A segunda coisa que você precisa entender é que este estudo foi feito com base no livro “Aconselhamento Cristão do século 21” o qual recomendo e estudo sempre que posso. Fiz isso porque eu, sempre que posso, aconselho pessoas em diversas áreas e preciso ficar muito bem informado, ainda que eu não esteja, sobre tudo o que pode acontecer na vida de uma pessoa que sofre. Independente de qual seja o sofrimento.

A depressão é uma doença inteligente, ou seja, tenho pra mim de que ela pensa quase como nós pensamos e me baseio em experiências minhas pra afirmar isso. Se parar pra pensar, a depressão se aproveita dos nossos dias negros pra sugar o restante de nossa energia. E ela faz isso com tanta violência que é possível mudarmos de humor em menos de um minuto. Mas isso já não e tanto um mistério para a ciência dos nossos dias, sabemos que isso acontece porque geralmente em dias ruins, que podem durar dias ou meses ruins, gastamos muito de nossa energia física e mental para resolvermos os diversos problemas enfrentados por todas as pessoas da nossa época. Sabemos também que não é uma doença nova, ela apenas não era muito bem definida e há relatos de depressão em três mil anos. No Brasil, segundo senso de 2013, a depressão paralisou, sufocou e causou transtornos em aproximadamente 11 milhões de pessoas, apenas no Brasil e esses números não constam com os dados de pessoas que sofriam, mas não sabiam o que era.

Não é muito complicado perceber quando a depressão começa a ser um problema na vida de outra pessoa. O problema é que, quando ela é um problema em nossa vida isso se complica muito mais, mas quero de forma resumida lembrar que mudanças bruscas de humor que duram por mais tempo que o normal já são sintomas de depressão como uma doença e já pedem um cuidado muito maior com a saúde de uma pessoa próxima ou mesmo da sua própria saúde.

Levar a sério o que está acontecendo com você ou com um próximo e ficar atento a mudanças de humor são de fato um dos maiores conselhos a respeito dessa doença. Ela pode começar com uma doença muito grave, uma perda muito forte ou importante, a perda de um parente ou uma pessoa muito querida e às vezes não precisa ser perda de morte, a simples separação já pode nos colocar em um estado de depressão. Efeitos de medicamentos também podem afetar nossa saúde mental e é preciso ficar de olhos abertos para isso.

A depressão pode aparecer do nada também, ela simplesmente aparece seja por genética ou uma preocupação acima do normal. Se você notou mudanças de humor, comportamento de retração perto de outras pessoas, alto índice de estresse por coisas que podem ser resolvidas de forma simples, baixa autoestima, desânimo prolongado e um forte pessimismo a respeito do presente, futuro ou até mesmo da vida você possivelmente está desenvolvendo um quadro preocupante da depressão e já precisa tomar cuidados para que ela não se torne um monstro em sua vida.

É muito comum encontrar a doença em famílias desestruturadas, crianças, adolescentes e jovens que vivem sobre constante cobrança dos pais e não recebem ajuda para alcançar os pesados padrões da família. Estudar o histórico pessoal é uma das tarefas mais inteligentes de pessoas que desde cedo passam pelos sintomas citados acima. Nos mais velhos também são encontrados quadros de depressão ligados ao passado ou abandono dos filhos e isso tem sido um problema cada vez mais comum em nossos dias.

Problemas ligados à culpa e ao peso de um problema constantemente tem sugado a energia mental de diversas pessoas. Aprender a perdoar e se perdoar são passos que nos levam naturalmente a uma leveza de espírito que podem curar ou controlar esse terrível mal. Isso se torna cada vez mais comum já que líderes religiosos usam a culpa para prender cada vez mais pessoas a suas crenças e ideologias, pessoas que por confiar demais se esquecem de pesquisar ou aprender se aquilo que foi dito bate ou não com o que está escrito, ouvi até recentemente pessoas que ainda acreditam em maldição imposta por Deus a terceiras e quartas gerações, uma mentira muito bem contada e afirmada por textos isolados sem nexo tirados da Bíblia. A mesma que afirma que nada pode nos separar do amor de Jesus…

Um dos piores problemas que a meu ver piora ainda mais a depressão é o fato de querermos falar, nos abrir ou até mesmo confessar alguma coisa e não ter com quem fazer. Guardar rancor ou qualquer coisa dentro de nós faz com que isso se torne um cargo pesado em nossas mentes causando estragos terríveis.
Como se isto não fosse suficiente ainda temos de conviver com mitos e mentiras que nos afastam de um tratamento positivo. Pensamentos como: crente não tem depressão; isso é coisa do diabo; é coisa de gente que não conhece o amor de Cristo ou é o peso do nosso próprio pecado, só atrasa e empurra um depressivo para a morte. Fossem esses mitos verdade como encararíamos um texto mostrando o próprio Jesus sentindo uma dor tão grande? Ou um dos maiores profetas do antigo testamento que após ter derrotado centenas de falsos profetas sentiu-se triste e fugiu para o deserto desejando a própria morte?

Cuidado meu querido, depressão é uma doença. Não é um resfriado ou uma coceira que da e pode passar com o tempo.

Apesar de termos tantos outros exemplos bíblicos a respeito dessa profunda tristeza, vemos que em quase todos os casos tais pessoas foram fortificados por Deus para continuar sua jornada, entender o sentido de suas vidas ou até mesmo ensinar algo importante para cada um. Tais pessoas encontram na religião cristã autêntica a força que precisam para continuar por mais um dia, foram e ainda são abençoados diariamente com a presença fortalecedora de Deus, nos falando as vezes quase que pessoalmente e outras vezes por sua santa e preciosa palavra.

O que posso dizer de mais importante depois desse primeiro passo? Acredito que se você apresenta esses sintomas a primeira coisa a entender é que você não se tornou pior do que as outras pessoas, a segunda coisa é que você não está sozinho e muito pelo contrário do que se pensa as pessoas com depressão tem um senso de ajuda muito maior do que grande parte da população e isso é um ponto muito positivo de sofrer com este mal.


Concluo pedindo que não fique apenas neste texto, procure ajuda. Melhor ainda, aprenda tudo sobre e ajude outras pessoas que assim como você precisa muito de uma pessoa ao lado, incentivando e orientando a dar o próximo passo, porém um passo a mais para a vida!
Devair S. Eduardo

Ouça o primeiro podcast sobre depressão CLICANDO AQUI

Ratings and Recommendations by outbrain