domingo, 14 de abril de 2013

Onde está Deus?


“Havia uma mulher que há doze anos sofria de hemorragias; sofrera muito nas mãos de médicos, tinha gastado tudo sem melhorar, pelo contrário, só piorando” (Mc 5.25).

Onde está Deus para o homem? É possível sofrer mesmo estando ao lado do salvador? Afinal onde está Deus se as pessoas continuam sofrendo? Para muitos a resposta é clara e objetiva, Deus está na igreja! Mas o que Jesus mostrou sobre Deus que muitos não querem assumir é que Deus está muito perto de todos nós, sendo rico ou pobre, limpo ou sujo, branco ou preto! Vamos ver o que Marcos nos ensinar sobre Jesus.
Quando lemos uma passagem em um evangelho temos de ter em mente que são um conjunto de histórias reais contadas e aplicadas de maneira teológicas, isto é, eles contam e aplicam teologia do reino ao mesmo tempo, teologia ensinada por Jesus e vivida por todos que estiveram com ele. Este texto, por exemplo, não mostra apenas Jesus curando uma mulher que sofria de hemorragia e sim o quanto Deus está perto das pessoas, não se importando com status social, fama, dinheiro ou cor. Vamos ver como ele nos ensina estes fatos:

  • A mulher na época de Jesus e até recentemente não tinha um valor estipulado como os homens, mulher era uma propriedade, assim como uma casa ou um camelo;
  • A mulher que tocou Jesus estava menstruada, o que levava a torna-la impura de acordo com a lei aplicada de maneira errada, some isto a uma pessoa que não deixava de menstruar durante anos sofrendo numa sociedade fechada e cruel;
  • A mulher do texto não tinha dinheiro, pois havia gastado tudo com a procura de uma cura que infelizmente era ineficaz.



Então some quanto custa, uma mulher sem dinheiro com uma doença que há doze anos a consumia. Literalmente, para a sociedade da época de Jesus ela não possuía valor algum… muito parecido comigo e com você perto de um Deus de tamanho imensurável!

Se você conseguiu capturar a mensagem até aqui, notará que somos muito próximos à mulher descrita por Marcos até que Jesus nos tirou de tal situação. Éramos por natureza, sujos, impuros diante da lei e pobres demais para alcançar um reino de luz e o pecado assim como aquela doença iria nos consumindo e ainda consome aqueles que não se entregaram, levando-nos a morte e separação eterna de Deus.

Mas algo aconteceu com aquela mulher que pode acontecer com você hoje, em meio a centenas de pessoas andando com Jesus, uma se destacou, uma mulher conseguiu chamar a atenção de Jesus, do Rei Jesus e era justamente a mais suja de acordo com a ótica da sociedade. Não tenha dúvidas meu querido, Deus está muito perto de você, a ponto de perceber seu toque de fé e se voltar a você.

Jesus não é o Cristo enviado aos ricos, sua benção não se ajusta aqueles que possuem dinheiro ou são mais limpos que você, ele veio literalmente aos que estavam precisando e isto inclui os doentes, sujos e famintos. Isto mesmo, Jesus veio aos famintos, por isso ele se declara pão da vida!

Brennan Mornning expressa tal fato da seguinte maneira: “Jesus gastava uma porção disparatada de tempo com gente que é descrita nos Evangelhos como sendo: pobres, cegos, coxos, leprosos, famintos, pecadores, prostitutas, cobradores de impostos, perseguidos, marginalizados, cativos, possuídos por espíritos imundos, todos os oprimidos e sobrecarregados, a ralé que não tem qualquer conhecimento da lei, multidões, pequeninos, menores, últimos e ovelhas perdidas da casa de Israel. Resumindo, Jesus vivia constantemente com os maltrapilhos”. ¹

Este mesmo Jesus está acessível a você querido leitor e não se preocupe se você se encaixa perfeitamente dentro de um dos exemplos de Brennan Mornning, pois todos nós somos assim, sem exceção. Deus está tão próximo de você quanto você dele, o que pensar então, posso ser aceito como estou?
Ninguém pode escolher isto, pois como dizia Paulo: “Todos pecaram e estão privados da presença de Deus. Mas absolvidos sem merecê-lo, generosamente, pelo resgate que Jesus Cristo entregou” (Rm 3.23,24).

Mesmo em dias em que a Igreja não age como o messias podemos sim encontrar Deus como ele nos apresentou, sendo quem somos, pois fomos criados assim por Deus e ele nos aceita o tempo todo!

Devair da Silva Eduardo

¹ - O evangelho Maltrapilho - editora Mundo Cristão - pag. 51

Ratings and Recommendations by outbrain