terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

As aparências enganam


Texto: 2 Reis 2.19-21

[19 – Os homens da cidade de Jericó disseram a Eliseu: Eis que é bem situada esta cidade, como vê o meu senhor, porém as águas são más, e a terra é estéril. 20 – Ele disse: Trazei-me um prato novo e ponde nele sal. E lho trouxeram. 21 – Então, saiu ele ao manancial das águas e deitou sal nele; e disse: Assim disse o Senhor: Tornei saudáveis estas águas; já não procederá daí morte nem esterilidade. 22 – Ficaram, pois, saudáveis aquelas águas, até o dia de hoje, segundo a palavra que Eliseu tinha dito].

Introdução:
Aos moradores de Jericó a cidade estava bem localizada, para um visitante ela poderia ser a moradia perfeita, exceto por dois detalhes: Não se podia beber das águas da cidade e sua terra era estéril. Este é o lugar perfeito para Deus mostrar seu poder. Onde não há perspectiva, onde não flui o amor, estes são os locais onde Deus faz a diferença.


1 – A vida de aparências
----------------------------------------------x-----------------------------------------------------
Conta-se uma história de uma senhora muito rica, que buscava sempre o melhor desta terra, sua vida era de aparente felicidade. Conquistou lugar de destaque na sociedade, altos cargos políticos. Mas havia um problema. Ela era viúva a mais de dez anos e queria muito se casar. Em pouco tempo ela estava noiva. Com sessenta e cinco anos casou-se com um homem de trinta anos de idade. Aquela senhora estava decidida a ter o que havia de melhor e isto incluiria um marido novo. O casamento foi um sucesso, seu novo marido demonstrava amor e dava-lhe todo carinho que sempre sonhara. Isto nos primeiro cinco anos”.
--------------------------------------------------------------------------------------------x-------
Quanto tempo dentro de Jericó você demoraria a descobrir que era tudo aparência, bem provável que qualquer um de nós beberia de suas águas e nunca ficaríamos sabendo, ou olharíamos para seus campos secos e sem vida e assim perceberíamos que algo estava errado dentro daquela cidade.

Somos muito parecidos com uma cidade, uma grande área sendo comandada por um único coração. Como em uma cidade, externamente bem. Muitas vezes bem colocados na sociedade, mas no fundo, muitos de nós somos como Jericó. E como Deus conhecia a realidade daquela cidade. Ele também conhece nossa realidade. Corremos maiores riscos escondendo nossos problemas, nossas fraquezas no local onde Deus tem total acesso.

O salmista Davi descreve o porquê não podemos esconder nada de Deus, em Salmos 7.9 ele diz: “Cesse a malícia dos ímpios, mas estabelece tu o justo; pois sondas a mente e o coração, ó justo Deus.”.

O que fazer com uma cidade que estava em um ótimo estado, porém suas águas eram venenosas? Como sobreviver em um lugar assim? A água na palavra de Deus tem por muitas vezes o significado de vida, logo, água é vida. Nenhuma cidade sobrevive bem estando em um lugar deserto, nós como cidades de Cristo. Não sobrevivemos longe de suas águas, onde não tem água reina a morte e a esterilidade.

Vale a pena sustentar uma vida de aparências?


2 – O caminho para a purificação
------------------------------------------------------------------------------------------x-------------
“Certa noite ao passear pela casa, uma das filhas ouviu sua mãe chorando e parou para saber o motivo de tanta tristeza. Foi então que ficou sabendo que a cerca de dois anos o seu marido mantinha um casamento de infidelidade. A filha perplexa começou a conversar sobre o caso com a mãe usando como base o amor de Cristo por nós. A filha pensava a todo instante se era possível restaurar um casamento tão abalado como aquele”.
---------------------------------------------x----------------------------------------------------------

Seria possível curar um manancial de águas venenosas com sal? Como a ciência explicaria que ao colocar sal em uma nascente de água todo o rio deixou de ser ruim? O texto diz que as águas passaram a ser saudáveis. Como isto é possível?

No antigo testamento o sal era usado para purificação das ofertas feitas pelos sacerdotes. Jesus disse que nós somos o “sal da terra” e ainda que “é bom ter sal”. O sal representa aqui a palavra de Deus nos moldando, tirando o que era amargo e temperando com o doce amor de Deus por nós, sem este sal estamos perdidos.

[Ilustração breve] “Pegue uma carne, asse ela e não ponha sal, experimente-a e perceberá a diferença que representa o sal”.

Este sal não deveria ser derramado às margens do rio. Enterrar o sal no solo infértil não iria dar certo. Foi preciso derramar o sal, a purificação, no centro da vida, por isso o profeta derramou o sal na nascente. Para Deus operar tal mudança é necessário estar de coração aberto para Ele, não apenas ouvidos atentos. Ele nos quer de corpo e alma, totalmente entregues. Nós somos aquela cidade, este rio que em muitos jorram águas amargas são nossas atitudes, nosso coração é esta fonte, que jorra vida ou morte.

O sal aqui também representa a presença de Jesus, só ele pode nos moldar, tirar tudo que é amargo e substituir por vida, como ele expressa em João 7.38 “Quem crê em mim, como diz a escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”.

3 – Uma nova Realidade
------------------------------------------------------------------------------------------x-------------
“Você já parou para pensar como as palavras certas podem mudar toda uma história? Poderíamos ter um final triste, uma separação ou até mesmo uma cena de um crime, mas as palavras ditas pela filha daquela senhora foram o sal enviado por Deus. E de certa forma sua palavra, a Bíblia, é o sal da vida. Deus pode nos transformar através de sua palavra, assim como aconteceu com a família da nossa ilustração. Com as palavras de Deus, aquela senhora se entregou. Permitiu que Deus temperasse sua vida. Seu marido, antes infiel, começou a enxergar o amor de Cristo em sua esposa, restaurando assim o amor no casal.”.
-x------------------------------------------------------------------------------------------------------

O texto termina afirmando que, até o dia em que foi escrito, tais águas continuaram saudáveis. O mesmo acontece com aquele que se entrega, com aquele que permite que Jesus entre em seu coração moldando nossas atitudes e transformando águas más em água da vida.

Não importa o quão seco seja nossa vida, quão amargo seja nosso coração, ele está sempre disposto a nos transformar, assim como Deus agiu com grande poder naquela cidade, ele pode mudar sua vida. Se entregue a Deus e sinta o melhor de Deus em sua vida! E pelo seu poder creio que pode transformar curar e moldar nosso caráter.

Em João 4 lemos sobre uma mulher que tinha toda água que podia tirar do poço, porém ao ficar sabendo que alguém podia lhe dar a água da vida, sem demora aceitou, quem lhe oferece é Cristo, com a promessa de que nunca mais sentiria sede. Esta é a mudança oferecida também a você, que tem se limitado aos temperos que o mundo oferece, aceite hoje estas palavras como sal, vindo de Deus, e permita a ação do Espírito Santo em sua vida.

Amém!
Devair da Silva Eduardo

Ratings and Recommendations by outbrain