terça-feira, 29 de maio de 2012

Bagunça ou culto?


Certa noite meus irmãos estavam realizando um culto de ações de graças pelo aniversário de minha esposa, algumas pessoas, bolo de aniversário, refrigerante e muita alegria. Estávamos cantando quando um bêbado passou próximo a minha casa e então parou para escutar a música. Ele parou na calçada, cumprimentou algumas pessoas que estavam próximo e ficou olhado para dentro da minha casa em busca de algo que, creio eu, não sabia também. De repente a musica parou e enquanto todos discutiam, de forma pacifica, qual seria a próxima música que iriam cantar um barulho de pessoas rindo e conversando fez com que o bêbado ficasse com raiva. Foi então que ele me fez uma pergunta que me deixou pensando durante um dia: “Vocês vão cantar ou fazer bagunça?” e saiu andando pela rua.

Nós não estávamos fazendo bagunça, todo riso era de alegria e as pessoas realmente escolhiam uma nova música para cantar, mas a pergunta ficou na minha cabeça. Isto porque ela se aplica exatamente á igreja do nosso século!

Um domingo anterior a este evento eu estava em uma lanchonete comprando duas porções de açaí, quando de repente ouvi um barulho como que um sopro, e na verdade era mesmo um sopro. Dentro de uma igreja havia um pregador realisando o fantasioso sopro do espírito em seus fiéis, do lado de fora, a uns 150 metros se ouvia seu barulho e as pessoas comentavam com um tanto de espanto o ato realizado. E se afastavam cada vez mais de pensar em um dia se tornar alguém que um dia estaria recebendo um sopro barulhento desses.


O fato é que, o barulho e bagunça não agradam nem as pessoas que estão no mundo! Mas muitos dentro da igreja adoram um barulho. Se definirmos a palavra barulho podemos chegar a conclusão de que barulho é: “grande bulha ou ruído; desordem; confusão; atrapalhação; encrenca; publicidade; notoriedade”.

Podemos chegar a uma conclusão triste sobre muitas igrejas hoje em dia. O barulho delas está atraindo pessoas para depois as dispersarem por aí enquanto os de fora estão cada vez mais se afastando da igreja, mesmo a verdadeira, por causa de tamanho ruído que se tem ouvido da igreja do Senhor Jesus.

Em uma opinião um tanto incomum, o barulho incomoda e afasta, a bagunça atraí bagunceiros e afasta quem quer servir a Deus com seriedade e fé. Como estamos como igrejas do Senhor? Fazemos mais barulho e bagunça ou somos como o mestre? Manso e amoroso?

Jesus incomodou pessoas sem ser citado como barulhento pelos seus seguidores, influenciou uma geração inteira sendo o bom pastor, aquele que ensina com amor e atraí aqueles que procuram a verdadeira vida.

A uma grande mudança necessária dentro das igrejas hoje em dia. Mudar a forma de ser ouvida, parar de emitir barulhos e voltar a emitir hinos de louvor! Voltar a ser vista como lugar santo, onde moram a moralidade, segurança, a piedade, o amor, a ordem, o respeito imutável pelo grande mestre da igreja e voltar a atrair pessoas que buscam uma família de amor e fé.

“Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e até no céu, mas, se não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo ou como o barulho de um sino.” (1 Coríntios 13.1)

Devair S. Eduardo

Ratings and Recommendations by outbrain