domingo, 23 de dezembro de 2012

Deus apareceu!

Ele sofreu durante todo aquele dia, porém quando o sol marcava o meio dia algo extraordinário ocorreu em toda terra. As pessoas começaram a ficar assustadas, algumas corriam dizendo que o véu to Templo havia se rasgado misteriosamente, foi então que ouvimos em alto som vindo do alto daquela cruz, “Pai, nas tuas mãos entrego meu espírito”. Sua voz roca por causa do punhado de vinagre ressoou naquele monte como um trovão que aos poucos ia desaparecendo. Aquela não era a morte de um homem, era a aparição de um Deus através de um ser humano, chamado Jesus.

Muitos nesta hora deram por si, estava assassinando um homem justo e provavelmente vendo um Deus renascer através de sua morte, muitos corriam em direções diversas rasgando suas vestes enquanto choravam pelo que haviam feito, outros, escolhidos ficaram de longe observavam atentos cada movimento. Deus havia nascido como homens e se revelado Deus em sua morte. Nós sabíamos agora, porém ele estava morto! Por pouco tempo ele esteve morto, mas nós os matamos, um peso sem limites recaiu sobre cada pessoa que momentos antes gritavam felizes para que crucificasse aquele cujo pecado foi fazer a vontade de Deus e este de fato era Deus!


Hoje nós entendemos porque pouco mais de trinta e três anos atrás Herodes mandou matar todos os meninos da região simplesmente por ouvir que havia nascido o homem que reinaria sobre os judeus, titulo que neste momento havia sido pregado sobre aquela cruz.

Jesus havia nascido como homem, teria uma vida inteira como homem, mas no fim precisava abrir mão de sua humanidade por amor a muitos, era necessário que Jesus morresse para que muitos pudessem viver. Isso porque apesar de Jesus ser como Deus não exigiu nem se apegou a seus direitos como Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo e tornando-se semelhante aos homens. E se humilhou a si mesmo, e foi obediente ate a morte”.

Muito mais do que um homem, muito mais que um profeta, aquele pendurado em uma cruz era realmente um Deus. Que se entregou em meu lugar, em nosso lugar, para que um morresse e muitos vivessem.
Seu nascimento significa morte! Morremos quando Cristo nasce em nossa vida, de certo que “já não sou mais eu quem vive, mas Cristo vive em mim!

Neste fim de ano muitos estarão comemorando diversas coisas, porém lembramos não apenas agora, mas durante toda nossa existência, que existimos hoje através da morte de um. Não um qualquer, mas um homem/Deus. Que nos guia sempre pelo melhor caminho quando o deixamos guiar, que nos mostra sempre o melhor quando o deixamos mostrar, que nos ama, independente do que já fizemos em nossa vida, este homem, este Deus, está sempre ao seu lado esperando para comemorar mais uma vitória! Esperando que você faça como muitos já fizeram e deixe que sua antiga vida de dor e distância morra e renasça com Jesus!

Era necessário que Jesus fosse como nós, os seus irmãos, a fim de que ele pudesse ser diante de Deus, o nosso Sumo Sacerdote, misericordioso e fiel, para perdoar os pecados do povo.” (Hebreus 2.17)

FELIZ NATAL



Ratings and Recommendations by outbrain