sábado, 11 de agosto de 2012

A visão de Moisés


A morte é para alguns o momento mais estranho de toda uma vida, muitos tentam explicar o que se vê como acontece, mas o certo é que ninguém jamais explicará o que realmente acontece quando morremos, afinal, todos que morreram não tiveram chances de contar como foi e os poucos que se arriscam acabam se enrolando em uma história sem nexo e sentido para a humanidade, porém há uma coisa que podemos imaginar juntos. O que nós fizemos antes deste dia chegar? Para algumas pessoas isto não tem importância alguma, mas para 

Deus parece ser uma ideia considerável para a humanidade. Ele mostra isso a Moisés pouco antes de morrer.

Então, das campinas de Moabe Moisés subiu ao monte Nebo, ao topo do Pisga, em frente de Jericó. Ali o Senhor lhe mostrou a terra toda: de Gileade a Dã, toda a região de Naftali, o território de Efraim e Manassés, toda a terra de Judá até o mar ocidental, o Neguebe e toda a região que vai do vale de Jericó, a cidade das Palmeiras, até Zoar. E o Senhor lhe disse: “Esta é a terra que prometi sob juramento a Abraão, a Isaque e a Jacó, quando lhes disse: Eu a darei a seus descendentes. Permiti que você a visse com os seus próprios olhos, mas você não atravessará o rio, não entrará nela”. Moisés, o servo do Senhor, morreu ali, em Moabe, como o Senhor dissera.” (Deuteronômio 34.1-5)


O que Deus estava mostrando a Moisés não era simplesmente uma visão bonita ou um alvo que nunca iria chegar. Deus estava mostrando a Moisés onde seus passos o levaram, não só ele, mas todo povo de Israel. No final tudo o que fizemos nos leva em alguma direção, a Moisés uma vida de obediência e amor levou todo o povo de Israel para a terra que Deus havia prometido. O mesmo que aconteceu com Moisés é válido para nós. O escritor do livro de Eclesiastes nos lembra de que Deus nos lembrará de todos os nossos atos em seu tribunal.

Alegre-se, jovem, na sua mocidade! Seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude! Siga por onde o seu coração mandar; até onde a sua vista alcançar; mas saiba que por todas estas coisas Deus o trará a julgamento.” (Ec. 11.9)

Se ele o erguesse hoje até que você pudesse ver todos os seus feitos e suas escolhas, você se sentiria feliz ou triste? Suas escolhas perante Deus tem sido como as de Moisés, levando a um lugar de descanso e paz ou você tem preferido viver estes dias antes que a morte te chame?

Por muitas vezes o povo do deserto tentou se desviar de seu caminho que era duro e cansativo. Muitos morreram achando que outras soluções seriam melhores do que aquela proposta por Deus. Mas aqueles que seguiram segundo o que Deus havia proposto encontraram no fim um lugar onde descansar.

Sabemos que todas as coisas nesta vida são passageiras e que todos que escolhem ser feliz pensando somente nesta vida acabam percebendo que tal felicidade não dura para sempre. Que nós possamos escolher uma felicidade que dure eternamente, seguindo aquilo que propôs Deus para cada um de nós, não pensando em uma felicidade momentânea, mas uma felicidade eterna, com Deus. Assim tudo que ele nos mostrar quando nos chamar será uma estrada e um destino eterno, onde podemos desfrutar a felicidade para todo sempre.

Ratings and Recommendations by outbrain