quinta-feira, 8 de março de 2012

Mulher, de onde você vem?


“Quem é esta que vem subindo do deserto, de braço dado com o seu querido?” (Cantares 8.5a).

Ao longo dos anos a mulher vem se desenvolvendo, se destacando e aparecendo mais e mais na sociedade. Grandes batalhas foram travadas, muito sangue foi e é derramado pela liberdade da mulher.

O texto de cantares nos diz exatamente à condição da mulher hoje. Ela vem de um deserto e subindo. E quem poderia negar que a vida de uma mulher no passado não era como um deserto? Quente demais durante o dia, frio demais durante a noite, porém nada de água. A mulher vivia presa a uma realidade distante da felicidade, porém elas se levantaram.
E vem caminhando desde o deserto, subindo para uma liberdade planejada há anos e quase esquecida. A mulher que é livre hoje não vive o ideal de suas heroínas do passado, que lutaram com suas vidas para lhes dar liberdade.

Porém a mulher citada na bíblia vem segurando os braços do seu amado, alguém firme, que estará do seu lado na dura caminhada pelo deserto. Esta sim vive o ideal buscado pelas mulheres do passado. A mulher citada no texto se refere a todos que vem lutando tendo como segurança os braços de alguém que é amado. Quem poderia ser tão amado por tantas pessoas, eu só conheço um nome!


Mas houve muitos erros durante esta caminhada, muitas mulheres não souberam caminhar por este deserto e buscaram rotas alternativas e em cima da busca pela liberdade elas ficaram escravas, da própria liberdade! Antes lembradas como donas do lar, hoje elas são vistas como símbolos, objetos de desejos, muitas vezes desejos ilícitos, na verdade em grande parte dos casos.


A mulher como um símbolo sexual se tornou tão escrava dos homens quanto suas antepassadas, porém desta vez a luta não é contra homens e sim contra elas mesmas! A mulher que sobe do deserto será reconhecida pelos seus atos e não pelo seu corpo, pelas suas escolhas e atitudes positivas e não pelo seu charme que a faz vítima dia a dia. Estas sobem agarradas aos braços de Jesus, o único caminho no deserto. A única verdade que leva à vida de liberdade.

A estas nós repetimos as palavras de Salomão em seu livro: “Minha querida, os meus companheiros estão querendo ouvi-la. Eu também quero ouvir a sua voz no jardim.” (cantares 8.13).

A sua luta continua e nós queremos ouvir a sua voz e acompanhar de perto sua luta! Mostre hoje que você mulher é livre para escolher e não vítima de uma falsa liberdade pregada pela mídia que te torna um objeto de marketing ou as músicas que a tornam parques de diversão aberto ao público! Você é livre!

A formosura é uma ilusão, e a beleza acaba, mas a mulher que teme o SENHOR Deus será elogiada. Deem a ela o que merece por tudo o que faz, e que seja elogiada por todos.
(Provérbios 31.29-30)

Devair S. Eduardo

Ratings and Recommendations by outbrain